Locais de Trabalho Saudáveis e Prevenção dos Riscos Psicossociais



Nós psicólogos não podemos estar sempre relacionados com a doença, mas também com a saúde e a sua prevenção.

 
Mas o que é um local de trabalho saudável?

Um lugar de trabalho saudável é aquele que reúne condições capazes de potenciar as valências dos seus colaboradores, sem que estes coloquem em risco a sua saúde psicológica e física (Samuel Antunes, 2015). Sucintamente, um local de trabalho saudável promove a segurança, a saúde e o bem-estar dos colaboradores enquanto pilares fundamentais da produtividade e do desenvolvimento profissional, tendo em conta estratégias de prevenção e intervenção em riscos psicossociais, como o stress ocupacional (Samuel Antunes, 2015). E neste processo, o papel do psicólogo pode ser um valor acrescentado (Samuel Antunes, 2015).


Tem custos elevados tornar um local de trabalho saudável?

Tornar um local de trabalho saudável e contratar um ou mais psicólogos para a sua empresa não pode ser olhado como um custo, mas antes como um investimento com resultados quase imediatos e concretos (Samuel Antunes, 2015). Desta forma, as questões financeiras nunca poderão ser um argumento para não se investir na saúde psicológica e bem-estar dos seus colaboradores (Samuel Antunes, 2015). Os estudos revelam que o retorno do investimento em prevenção em riscos psicossociais varia entre 9 euros e 13,62 euros por cada euro investido (Samuel Antunes, 2015).


Quais os benefícios da prevenção dos riscos psicossociais?

·         Melhoria do bem-estar e da satisfação do colaborador em relação ao trabalho e à empresa;

·         Mão-de-obra saudável, motivada e produtiva;

·         Melhoria global do desempenho e da produtividade;

·         Redução do absentismo, do presenteísmo, das taxas de rotatividade dos colaboradores, dos custos associados à perda da qualidade, etc.;

·         Cumprimento dos requisitos legais (Samuel Antunes, 2015).

 

Qual o papel do psicólogo especialista em prevenção dos riscos psicossociais?

·         Promoção da saúde e incremento do bem-estar, da satisfação e da justiça no trabalho;

·         Avaliação dos riscos psicossociais com instrumentos fidedignos;

·         Realização de programas de prevenção para situações de potencial risco para a saúde mental dos trabalhadores (stress, violência, assédio sexual ou moral, consumo de álcool e drogas, acidentes de trabalho, etc…);

·         Auscultação e envolvimento dos colaboradores na identificação de ações conducentes à melhoria da empresa, do trabalho e do clima organizacional;

·         Promoção do equilíbrio entre vida profissional e vida familiar/pessoal;

·         Promoção do desenvolvimento pessoal e profissional dos trabalhadores e aquisição de comportamentos e hábitos de vida saudáveis;

·         Sensibilização da liderança e da gestão no sentido de promover uma gestão dirigida para a prevenção;

·         Promoção da saúde mental, através da oferta de programas de gestão de stress;

·         Promoção da saúde física através de programas promotores de atividade física e alimentação saudável no local de trabalho (Carlos Fernandes, 2015).


Desta forma, a Escola de Afetos fornece às empresas avaliação,  prevenção e intervenção em riscos psicossociais.

       
Texto escrito por Carolina Violas, Psicóloga Clínica, Pós-Graduada em Gestão de Pessoas, com Formação em Riscos Psicossociais pela Ordem dos Psicólogos Portugueses

Sem comentários:

Publicar um comentário