Inteligência Vestimentar na Esfera Organizacional




Cada organização tem uma imagem que pretende projetar, que provém da sua estratégia de marketing e que tem como objetivo um posicionamento competitivo no mercado. Cada empresa tem um código vestimentar, que é o espelho da sua cultura organizacional. Mais do que uma simples política, devemos ter em conta que o código pode simbolizar orgulho corporativo.

Se pretendemos integrar numa determinada organização, devemos trabalhar a nossa imagem para que  esta se encaixe na imagem corporativa. Faz parte das nossas responsabilidades e habilidades interpretar adequadamente o código vestimentar da empresa e incorporá-lo. É sem dúvida um sinal de inteligência vestimentar e uma competência que devemos trabalhar ao longo da nossa vida profissional.

A adaptação à organização não tem de ser um sinónimo de anulação. Existe sempre a possibilidade de colocarmos um cunho pessoal ao nosso outfit mas que não comprometam a credibilidade e profissionalismo da nossa imagem.

Urge desenvolver em cada colaborador, em cada líder a inteligência vestimentar profissional, para que a sua imagem se encaixe naquilo que deseja espelhar profissionalmente.

A capacidade de nos adaptarmos ao contexto e ao cargo é uma destreza que faz parte da inteligência vestimentar.

Quaisquer que sejam as matrizes da nossa vida profissional, nela encontramos diferentes contextos: escritório, reuniões internas e externas, ou seja, contato com as diversas hierarquias, diferentes tipos de clientes, fornecedores ou prestadores de serviços.

As suas escolhas matinais devem ter em conta os variados momentos profissionais do seu dia-a-dia. Cada um deles requer a imagem certa para criar elos de ligação com os diferentes interlocutores com que vai se relacionar ao longo do dia. Não vai querer criar uma imagem que afaste um potencial cliente pelo ar de superioridade e inacessibilidade ou por outro lado falta de profissionalismo e desleixo.

Seja inteligente e tente construir uma imagem inteligente, que espelhe todo o seu profissionalismo mas que sobretudo, também se adeque ao contexto e aos seus intervenientes.

Sem comentários:

Enviar um comentário