Relacionamento Interpessoal numa Organização



“Os relacionamentos interpessoais que se criam entre os sujeitos visam, sobretudo, o bem-estar pessoal e o dos outros. Mas para que os relacionamentos sejam salutares e equilibrados, há que primeiro conhecermo-nos a nós próprios.”


A base para a melhoria das relações interpessoais é a compreensão de que cada pessoa tem uma personalidade própria, que precisa ser respeitada. Cada ser humano traz consigo necessidades sociais, materiais e psicológicas, que precisam ser satisfeitas, pois elas influenciam o seu comportamento e, consequentemente, os resultados na produção das tarefas executadas.


O relacionamento interpessoal é muito importante no contexto organizacional, uma vez que a produtividade de um grupo e a sua eficiência estão estreitamente relacionadas não apenas com a competência dos seus colaboradores, mas sobretudo com a solidariedade das suas relações interpessoais.


Ter de se relacionar e eventualmente depender de outro indivíduo pode não ser confortável para alguns colaboradores, não é raro encontrar pessoas que escolhem a solidão.


Um relacionamento interpessoal envolve dar e receber ao mesmo tempo, é abrir-se para o novo, é aceitar e fazer-se aceite, procurar ser entendido e entender o outro. A aceitação começa pela capacidade de escutar o outro, colocar-se no lugar dele e estar preparado para aceitar o outro. Um dos fatores que potencia relações interpessoais positivas é o trabalho em equipa, em que todos se interajudam para chegar ao mesmo objetivo.


A comunicação é muito importante nas relações interpessoais. A eficiência na comunicação entre os colaboradores de uma empresa é extremamente necessária.

O bom relacionamento interpessoal dentro de qualquer empresa é um fator motivacional que leva a um bom ambiente de trabalho, a um maior interesse das atividades, e por sua vez a uma melhor integração de todos os colaboradores.


Acredita-se também que quanto melhor e mais bem atendidas são as necessidades básicas dos colaboradores, melhor será o seu desempenho.


Para que haja um ambiente de trabalho agradável e sem conflitos, é necessário que os colaboradores não ajam de forma individualizada e passem a interagir como uma equipa, promovendo relações amigáveis e fazendo com que cada um procure colaborar com o outro, mas, para isso, é preciso que cada um faça a sua parte, pois se todos não estiverem dispostos a contribuir, não iremos chegar a lugar algum.      


Neste sentido, a Escola de Afetos fornece aos seus clientes Consultoria e Formação.




Texto escrito por Carolina Violas, Psicóloga, Pós-Graduada em Gestão de Pessoas

 


Sem comentários:

Enviar um comentário